banner economizar energia com ar condicionado
Economizar na conta de luz com o ar-condicionado é possível na minha Empresa?

Toda vez que o verão chega, a temperatura sobe e enfrentamos o dilema de ligar o ar-condicionado. Mas como economizar na conta de luz?

Se optarmos pelo conforto muitas vezes passamos o dia com o equipamento ligado. Ou então para não gastar tubos de dinheiro e economizar na conta de luz preferimos passar calor.

Todos sabem que a combinação de dias quentes mais ar-condicionado é igual a uma conta de luz mais cara!

Se você sofre com essa equação, saiba que é possível diminuir o impacto disso no seu bolso sem aposentar o aparelho.

Muito utilizado hoje em dia e vilão na hora de economizar na conta de luz, você acredita que ele não foi inventado para isso?
No inicio do século passado as gráficas tinham problemas com a alta umidade do ar. O papel usado para as impressões absorvia muita umidade e borrava quando era impresso. Assim criaram o aparelho de ar condicionado para reduzir a umidade do ar e não para modificar a temperatura ambiente.

Hoje, desligar o aparelho de ar condicionado no ambiente corporativo durante o verão é muitas vezes impossível.
A queda de produtividade dos funcionários desconfortáveis com o calor é grande. No fim o prejuízo é maior do que a economia de energia conseguida com o ar-condicionado desligado.

Temperatura ideal? Conforto para alguns, desconforto para outros!

Ar condicionado, conforto pra alguns, desconforto para outros
Em vários outros sites na internet, você vai encontrar sugestões de que manter o ar condicionado regulado para 23°C a 24°C é o correto quando se pensa em economizar na conta de luz, mas note que os condicionadores de ar tem o objetivo de prover conforto térmico aos presentes. E ajustar a temperatura de forma genérica não é a solução!

Os parâmetros de conforto térmico abrangendo temperatura, velocidade e umidade do ar têm que estar adequados, para retirar o calor do ambiente visando o conforto, mas o que é conforto para alguns, pode ser desconforto para outros!

No Brasil, a NBR 16.401 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estabelece em 24°C, com variação de 2°C para mais ou para menos, a temperatura ideal para garantir conforto térmico aos trabalhadores.
A resolução RE nº 9, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), e norma NR 17, do Ministério do Trabalho, também tratam deste tema.

Mas veja o seguinte exemplo: Para oferecer conforto térmico a um homem de terno, gravata e corpulento, a temperatura ideal pode ser 20°C. Já para uma mulher com uma roupa leve, o ideal pode ser 26°C.
Assim se ajustarmos a temperatura para 24°C, vamos desagradar a ambos e o melhor nesse caso, seria manter o ar-condicionado desligado, já que estamos gastando energia sem oferecer o desejado conforto.

Qual a solução ideal para economizar na conta de luz, então?

Por isso a solução ideal para a climatização com economia de energia passa por um projeto profissional, moderno e flexível.

Economizar na conta de luz com o ar-condicionado é possível na minha Empresa? Um sistema bem planejado será dimensionado levando-se em conta, além de outras coisas, o posicionamento dos móveis e o layout do ambiente, para que o fluxo de ar seja distribuído de forma uniforme e não atinja sempre as mesmas pessoas enquanto outras ficam desassistidas.

O ideal é posicionar os dutos sobre áreas onde não há pessoas trabalhando, como espaços de circulação. Instalado em áreas neutras ele vai chegar às pessoas, mas não diretamente, o que se tornaria incômodo.

Utilize sempre profissionais gabaritados na instalação de seu aparelho, pois estudos já comprovaram que um ar condicionado mal instalado consome 20% mais energia elétrica.

Existem também diversas opções de tecnologias (como a chamada “Split Inverter”) que reduzem o gasto elétrico sem diminuir o conforto. E às vezes, simples soluções que permitam um controle melhor do sistema climatizado evitam que, por exemplo, se utilize a mesma configuração quando uma loja ou cinema tem lotação máxima ou quando estão vazios.

Mas a verdadeira economia na conta de luz passa também por uma mudança de cultura na empresa, ao permitir algumas mudanças no vestuário dos funcionários.

A imagem como comunicação!

Diversas lojas utilizam uniformes, muitas vezes não pensados para as altas temperaturas. Existem casos em que o público consumidor é o motivador das vestes mais longas.

“Como iríamos vestir uma bermuda para atender ao público? O cliente não iria gostar!”, pode dizer um gerente de uma loja de artigos de luxo.
Nesses casos o ideal seria promover um uniforme que fosse social, mas de verão, com tecidos mais leves.

Quem tem a possibilidade de trabalhar com roupas mais curtas, comemora. Existem casos em que até o uso de bermuda é permitido.
Mas permitir que cada um utilize a roupa que mais gosta não significa que não existam regras.
O indicado é que o comprimento das bermudas não seja menor que quatro ou cinco dedos acima do joelho. Blusas devem evitar decotes exagerados e pede-se que os calçados abertos sejam presos aos pés, por segurança.

Na duvida, se uma vestimenta pode ou não ser trajada no trabalho, o que manda é o bom senso!

Terno, gravata e muito calor!

O terno, vestimenta por excelência de advogados, juízes e promotores, às vezes não é dispensado nem quando as temperaturas ultrapassam os 35°C. Mas a exceção já surge em muitos lugares: no Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, os Tribunais de Justiça liberaram o uso do terno e da gravata durante o verão.

Apenas as audiências ainda exigem o uso do traje completo. A calça e a camisa formal ainda são indispensáveis, porém, a medida indica mais flexibilidade no que tange à vestimenta. Em muitos outros estados, entretanto, a formalidade ainda é necessária.

A prática jurídica diz que o terno é a roupa correta a ser utilizada. É praxe. Mas sair do ambiente climatizado costuma ser complicado e entre uma audiência e outra o advogado sofre.

O terno é um símbolo de poder para o mundo do trabalho. Além disso, o uso do terno remete a uma característica cultural brasileira, que é a adesão a costumes europeus. Foi lá que o terno surgiu, em meados do século 18.
No começo ele não era associado ao status social. Era uma espécie de pijama, mas hoje é símbolo de responsabilidade e comprometimento.

Enquanto isso no Japão…

Cool Biz - campanha para reduzir o consumo de energia com ar condicionado no JapãoMas isso está mudando no mundo corporativo ao redor do mundo e quem sabe um dia sigamos esses exemplos!

Há alguns anos, o governo japonês, em cadeia
nacional de televisão convocou os funcionários das empresas públicas e particulares a evitarem o terno no escritório. O objetivo era aumentar a temperatura padrão dos climatizadores, de 25°C para 26°C e assim, reduzir o consumo de energia.

Cool Biz - campanha para reduzir o consumo de energia com ar condicionado no JapãoEssa mudança de 1°C, em todos os escritórios do Japão, equivalia a uma economia de energia de 0,5% do PIB. Agora, algumas empresas japonesas já planejam passar para 27°C.

Isso tudo só modernizando o vestuário dos funcionários!

 

Conclusão

Economizar na conta de luz com o ar-condicionado é possível na minha Empresa?
Assim, antes de desligar o ar condicionado para economizar na conta de luz, preste atenção em todos os outros fatores. Tudo que possa permitir que você aumente a temperatura na regulagem do aparelho. E quanto mais alta for essa temperatura, menos vai consumir de energia elétrica e economizar na conta de luz!

 

 

Fontes:

Força Sindical: http://fsindical.org.br/imprensa/uso-da-bermuda-no-ambiente-de-trabalho-entra-em-debate-no-verao/
AECWeb: http://www.aecweb.com.br/cont/m/rev/ar-condicionado-amigo-ou-vilao-do-conforto_2926_10_0
Gazeta do Povo: http://www.gazetadopovo.com.br/imoveis/a-briga-pelo-controle-do-ar-condicionado-3e9zydzbcf2irdldxadlm74me
Blog Komeco: http://www.komeco.com.br/
Blog Continental: http://blog.webcontinental.com.br/ar-condicionado-split-inverter/

Gladiston Moretti

Diretor de vendas e sócio-proprietário da Rimo Elétrica. Possui mais de 29 anos de experiência em materiais elétricos e iluminação. É especialista em soluções em LED para o mercado corporativo.