Checklist: entenda quais são os requisitos de segurança em instalações elétricas obrigatórios para a sua obra

A segurança deve ser o fator primordial para assegurar o cumprimento de cada tarefa estipulada no projeto

 

Todo profissional que trabalha diretamente com a instalação de materiais elétricos entende bem a importância de utilizar materiais certificados e de qualidade, mas nem sempre os requisitos de segurança em instalações elétricas são priorizados durante a execução das fases do projeto. Assim como existem alguns documentos específicos para o início da fase de construção, é importante elaborar um prontuário das instalações elétricas para atender à todas as exigências legais.

 

O que é o prontuário das instalações elétricas?

 

Resumidamente, o prontuário das instalações elétricas (PIE) é um documento que reúne e sintetiza informações sobre procedimentos, normas e ações que visam a segurança em instalações elétricas e a proteção dos profissionais que estão trabalhando na obra contra possíveis acidentes elétricos.

 

O PIE deve seguir os procedimentos definidos na NR10, a norma regulamentadora responsável por estabelecer medidas preventivas em instalações elétricas. Essa norma que existe desde 1978 e passou por uma revisão importante em 2004 para se adequar aos parâmetros de segurança do trabalho.

 

Principais pontos abordados na NR10

 

Um dos pontos mais importantes da NR10 é a obrigatoriedade de um treinamento falando sobre segurança para os profissionais que vão trabalhar direta ou indiretamente com as instalações elétricas. Sem esse treinamento, o profissional não consegue fazer parte da equipe que vai executar o projeto elétrico.

 

Esse passo aumenta a segurança em instalações elétricas e deixa a equipe preparada para lidar com obstáculos durante o percurso. Além do treinamento obrigatório, existem outros itens na NR10 que são primordiais para garantir a segurança dos colaboradores:

 

1 – Documentação da qualificação, capacitação e autorização dos trabalhadores

É importante reunir todos os documentos que autorizam os trabalhadores a iniciarem as atividades após o curso.

 

2 – Laudos técnicos e testes de isolação de EPIs e EPCs

Os equipamentos de proteção individual (EPIs) e equipamentos de proteção coletiva (EPCs) devem ser testados antes do início de qualquer atividade.

 

3 – Certificação dos equipamentos e materiais utilizados

É importante contar com fornecedores que trabalhem com materiais devidamente certificados para evitar surpresas durante o projeto.

 

4 – Relatório técnico das inspeções atualizadas e cronogramas com adequações

Devem ser agendadas inspeções e vistorias para se certificar se as instalações estão seguindo o padrão estipulado nas normas técnicas.

 

5 – Procedimentos e instruções técnicas e administrativas

Esse item contempla as regras que devem ser seguidas durante o projeto para garantir que os trabalhadores não sofram nenhum acidente grave.

 

6 – Descrição dos procedimentos de emergência

Aqui é possível elaborar um conjunto de procedimentos que podem ser realizados no caso de alguma falha elétrica ou acidente durante o trabalho.

 

7 – Certificação dos EPIs e EPCs

Assim como os materiais elétricos, os equipamentos de proteção também devem contar com uma certificação especial.

 

8 – Implementação de aterramento elétrico segundo as normas técnicas

Tome um cuidado extra na hora de fazer o aterramento e não se esqueça de seguir as recomendações contidas na norma técnica.