Blog_reduzir_escritorio
10 Dicas para reduzir a conta de luz do escritório hoje

Engaje a sua equipe, faça reuniões e distribua panfletos e e-mails!
Todas essas pequenas ações somadas, podem gerar uma grande economia de energia e ao final do mês gastar menos na conta de luz!

1 – Evite o elevador

Num edifício típico com dois elevadores, o consumo deles equivale ao de cerca de 50 geladeiras (1800 a 2700 Kwh).

É claro que os elevadores podem (e devem!) ser modernizados para reduzir em até 40% os gastos de energia.
Estudos médicos indicam que subir pelas escadas, pelo menos três andares por dia pode minimizar em cerca de 20% o risco de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e de morte por outras causas como problemas cardíacos.

Assim, espante a preguiça e se forem apenas 1 ou 2 andares, vá de escada!

 

2 – Retirem os aparelhos da tomada

Você tem o hábito de deixar tudo ligado na tomada? Ou então não gosta de colocar o computador para desligar, simplesmente para não ter problemas quando religá-lo novamente?
Talvez seja a hora de repensar sua relação com estes aparelhos. Tudo que você deixa em stand-by no seu escritório (Monitor e computador, impressora, carregador de celular, carregador de notebook, roteador wi-fi, bebedor refrigerado, máquina de café, ar-condicionado e ventilador) estão gastando muita energia.

Retirar da tomada quando não estiver utilizando  e só ligar novamente próximo do momento de uso, pode ser uma ótima ajuda para reduzir drasticamente a sua conta de luz.

 

3 – Modernize a iluminação

Esta talvez seja uma das melhores estratégias para economia de energia dentro da organização, mas que é completamente ignorada por boa parte da população. Uma simples troca de lâmpada, pode lhe ajudar a economizar quase 70% na sua conta de luz.

Assim, fica claro que você precisa usar lâmpadas mais econômicas, substituindo principalmente as incandescentes e fluorescentes para LED, mas existem outros equipamentos que ajudam muito a economizar energia.

Você também pode usar fotocélulas nos ambientes externos (para as luminárias só acenderem à noite, como nos postes de iluminação pública) e nos corredores, escadas e outros locais de passagem, onde não há longa permanência de pessoas, instale temporizadores ou sensores de presença embutidos em lâmpadas e utilize dimmers, que controlam a intensidade da luz;

 

4 – Valorize a iluminação natural

Uma maneira de economizar energia e diminuir o valor da sua conta é, obviamente, utilizar cada vez menos luz dentro do escritório, não é mesmo?

Pinte as salas mais utilizadas de cor clara, especialmente os tetos, que refletem mais e espalham a luz pra todo o ambiente e sempre que possível conte com a ajuda de uma janela aberta para permitir a maior incisão de raios solares.
Use essa luz natural, através de claraboias, grandes aberturas, iluminação zenital, prateleiras de luz, etc. Coloque as mesas de trabalho e de leitura próximas às janelas.

A noite, não deixe as luzes acesas em ambientes onde não tem ninguém e mantenha os lustres e globos das luminárias transparentes sempre bem limpos, assim não vai gastar energia à toa;

 

5 – Use corretamente o ar-condicionado

Ajustar a temperatura nos 17ºC, por exemplo, não é a escolha mais interessante porque consome bem mais energia, forçando o equipamento a trabalhar muito para resfriar o ambiente.
Em vez disso, opte por ajustar para 23ºC. Assim, a diferença de temperatura do ambiente externo e interno não será tão drástica. Esse pequeno ajuste pode gerar uma economia de energia de até 50%.

Outras dicas importantes são: Mantenha limpos os filtros dos condicionadores de ar e se for ficar fora por mais de uma hora fora, retire o ar-condicionado da tomada.

Mas atenção! Se você for se ausentar por pouco tempo do ambiente, não desligue o ar-condicionado. Quando você voltar, o aparelho vai gastar mais energia para resfriar o ambiente novamente do que a que você economizou com ele desligado.

 

6 – Confiem nos certificados

Para quem ainda não comprou algum aparelho, mas está determinado a fazer isso, escolha aqueles produtos que apresentam o melhor índice de eficiência energética. Os modelos com o Selo Procel de Economia de Energia são os ideais, dando preferência para a Categoria A.

 

7 – Painéis solares ajudam, sim!

Considere a instalação de painéis solares: A energia solar é uma fonte de energia livre, limpa e renovável. Os painéis solares podem até custar caro inicialmente, mas quando planejado de forma correta esse custo pode ser recuperado dentro de poucos anos. Os painéis solares de hoje em dia duram mais e têm poucos problemas de manutenção e podem sim, reduzir em muito a conta de luz em alguns casos.

 

8 – Invistam um pouco no paisagismo do jardim

Uma simples árvore do lado de fora do seu escritório pode protegê-lo do sol forte durante os verões e dos ventos frios durante o inverno.

Além da sombra, a própria folhagem das copas de árvores e de arbustos funciona como um filtro das intempéries externas.
E mesmo caso o seu escritório já tenha um bom isolamento térmico e use aparelhos mais eficientes, a economia será muito menor, mas ainda bem perceptível.

 

9 – Incentive o Home-Work quando possível

Dê aos seus colaboradores a opção de trabalhar em casa em dias em que isso seja possível.
Com o avanço das tecnologias envolvidas, um empregado pode se conectar à rede do escritório de forma segura e se comunicar normalmente com os outros envolvidos.
Com menos funcionários fisicamente no escritório são necessários menos gastos com iluminação e ar-condicionado.

 

10 – Envolvam os seus funcionários

A chave para realmente reduzir os custos de energia está com os seus funcionários e para isso, eles precisam mudar seus comportamentos.
Por exemplo, uma recente campanha de engajamento dos funcionários em uma rede de lojas inglesa chamada “Marks and Spencer”, ajudou a melhorar a eficiência energética nas 600 lojas do grupo em 19%, simplesmente incentivando a equipe a tomar medidas simples de economia de energia, como desligar luzes e manter fechadas as portas quando o ar-condicionado estivesse em uso.

Distribua cartazes e panfletos além de fazer reuniões periódicas com os funcionários. Sempre cite a economia de energia em todos os processos de comunicação interna e pontualmente corrija desperdícios. Compartilhe o máximo possível a mensagem sobre os benefícios públicos da poupança de energia e a repita sempre que possível em toda a empresa.